sábado, 11 de julho de 2009

Bom final de semana!!!

" O perdão, como o amor, não é um sentimento que nasce pronto. Ele se constrói num trabalho diário; começa pelo estabelecimento de uma distância, pelo deixar passar as mágoas, depois, por impor entre a causa, o fato e um distanciamento tanto físico quanto emocional, envolver-se com outros interesses, esquecer apagando em si todos os traços dos sentimentos destrutivos. Sabemos quando perdoamos algo ou a alguém, se, ao recordá-la, não somos acometidos de irritação ou raiva. Não nos sentimos mais ameaçados, significa que nos libertamos da mágoa e constrímos o perdão."

Mensagem retirada da obra:
Na Ponta dos Pés -
Os opostos: sofrimento e alegria na relação entre mães e filhos

Autor: Ana Cristina Vargas
Ditado por José Antonio

Um comentário:

amo artesanato disse...

Querida Cris, sei bem do que se trata esse texto, há muita coisa ou sentimentos em nossos corações que ficam anos nos trazendo uma dor fisica muito grande, e não existe rémedio no mundo que nos cure. Um dia quando conseguimos perdoar alguém (mas PERDOAR mesmo)essas dores, ou males, ou sei lá o que, desaparecem como uma mágica,
Como a gente sente uma paz incrível. Eu sei disso pois atravesso um desses momentos mágicos (Graças a Deus). Como é bom.

Parabéns pelo texto.
Beijos e uma excelente semana.

Maria Helena